segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Ciências exatas em quadrinhos

Aviso: numa parceria com a Novatec Editora, os leitores do blog têm 20% de desconto nas compras feitas pelo website da editora. Basta informar o código promocional PAPODEQUADRINHO no carrinho de compras. A promoção vale para todo o catálogo é vai até o dia 31 de dezembro.

História e Literatura são disciplinas bastante comuns de ser encontradas nos quadrinhos; o mesmo não se pode dizer de Matemática, Tecnologia da Informação, Engenharia, Física...

Esta iniciativa da Novatec Editora, se não é inédita, é no mínimo rara. Numa parceria com a editora americana Starch Press e a japonesa Ohmsha, a Novatec traz para o Brasil a série The Manga Guide, que combina a narrativa dos quadrinhos – em estilo mangá, claro – com conhecimentos científicos.

O primeiro volume é Guia Mangá de Banco de Dados, de Mana Takahashi, já à venda no site da editora. Na trama, a princesa Ruruna e seu amigo Cain estão com problemas para organizar seu império de vendas de frutas. É quando aparece Tica, a fada mágica do Banco de Dados, para ensiná-los a gerenciar a comercialização e estoque das mercadorias.

Entre os ensinamentos estão a criação de um banco de dados relacional, o significado de termos como esquemas, chaves, normalização, indexação, replicação e transação, operações relacionais e de conjunto, modelos entidade-relacionamentos, controle de acesso, bloqueios para evitar duplicidade de dados, linguagem SQL para atualização, consulta e geração de relatórios, recuperação de dados, e por aí vai...

Sim, eu sei, dá arrepios só de pensar. Mas a linguagem dos quadrinhos é uma ótima ferramenta para tornar estes conceitos, se não mais fáceis, pelo menos mais divertidos e digeríveis.

Os próximos lançamentos programados são os guias mangá sobre Estatística, Eletricidade e Cálculo, Biologia Molecular e Física.

Uma ótima pedida para estudantes e profissionais destas áreas e para os amantes dos quadrinhos de modo geral.

Guia Mangá de Banco de Dados tem 224 páginas e custa R$ 39,90 (ou R$ 31,92 para os leitores do Papo de Quadrinho que comprarem pelo site da Novatec).

Dois ótimos lançamentos neste final de semana

Se o número de novas HQs que vêm chegando ao mercado – por meio de editoras ou produções independentes – serve como um termômetro, pode-se afirmar que o mercado nacional de quadrinhos anda superaquecido. Ainda bem!

Dois dos mais premiados e prolíficos quadrinhistas da atualidade agendaram o lançamento de suas principais obras do ano para este final de semana: Laudo Ferreira e Márcio Baraldi.

O primeiro é Yeshuah - Assim em Cima Assim Embaixo, obra autoral de Laudo que mostra sua visão pessoal de Jesus Cristo. Baseado nos evangelhos canônicos (aqueles considerados “oficiais” pela Igreja Católica – Mateus, Marcos, Lucas e João), a HQ foi produzida no tempo livre entre os vários trabalhos profissionais de Laudo e Omar Viñole, que cuidou da arte-final e cores.

Por isso, Yeshuah demorou quase cinco anos para ficar pronto e suas 500 páginas foram divididas em três volumes. O lançamento desta sexta-feira, dia 4, na HQ Mix Livraria, é o primeiro deles.

A outra novidada é Roko-Loko e Adrina-Lina: Hey Ho, Let’s Go!, uma compilação das tiras dos personagens de Márcio Baraldi publicadas na revista Rock Brigade entre 2004 e 2006. O lançamento acontece nesta sábado, 5, no já tradicional Festão do Baraldão, no Blackmore Bar.

A programação inclui mágicos, caricaturistas, computadores para jogar o game do Roko-Loko, shows com as bandas Exxótica e Cracker Blues, estande do Quarto Mundo e, claro, o próprio Baraldi, que por si só já é uma atração à parte.

No mesmo dia e local, acontece a entrega da segunda edição do Troféu Bigorna, promovido pelo site Bigorna de Eloyr Pacheco, que vem valorizando o trabalho de artistas, desenhistas e editoras brasileiras de quadrinhos. Comida, bebida e entrada são gratuitas.

SERVIÇO
Lançamento: Yeshuah – Assim em Cima Assim Embaixo
Laudo Ferreira Jr. e Omar Viñole
Editora Devir
04 de dezembro, às 19h
HQ Mix Livraria (Praça Roosevelt, 142 – Centro – São Paulo)
Informações: (11) 3258-7740

Lançamento: Roko-Loko e Adrina-Lina: Hey Ho, Let’s Go!
Márcio Baraldi
Editora GRRR... (Gibi Raivoso, Radical e Revolucionário)
05 de dezembro, das 14h às 19h
Bar Blackmore (Alameda dos Maracatins,1317 - Moema – São Paulo)
Informações: (11) 5041-9340

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Mundo Dos Super-Heróis 19: dia 30 nas bancas

Esta edição traz como matéria de capa um dossiê que reúne a biografia de 25 super-heroínas dos quadrinhos, com indicação de HQs imperdíveis publicadas no Brasil.

O De A a Z do Arqueiro Verde marca minha despedida da seção depois de quase dois anos. É um dos meus heróis preferidos e foi um grande barato escrever esta matéria.

A edição tem também uma matéria contando a história do selo adulto da DC, Vertigo, responsável por publicar alguns dos personagens mais fantásticos dos últimos anos: Monstro do Pântano, Sandman, Livros de Magia e outros.

Artistas da capa mostra o passo-a-passo da criação da belíssima arte de Adriana Melo. Ig Guara é o entrevistado do mês; tem também um papo com Osvaldo Talo, o argentino que desenhou alguns dos maiores super-heróis brasileiros no passado.

Duas matérias são especiais: uma com os super-heróis do universo Disney e outra, escrita por Franco de Rosa, com a história do Gibi, publicação nacional que virou sinônimo de quadrinhos.

Zorro e Terror Negro são os heróis clássicos desta edição; Loki, o vilão de Procurado. E para quem gosta de action-figures, uma mostra dos bonecos da DC Direct.

A seção Garimpo na Net continua mostrando as curiosidades encontradas na rede mundial e o Homem-Cronologia desvenda alguns dos maiores mistérios enviados pelos leitores.

Tem ainda Peneira Pop, com um resumo da Fest Comix, notícias do Papo de Quadrinho e resenhas das HQs que chegaram à redação. Cartas e desenhos dos leitores e duas promoções completam a edição.

A revista Mundo dos Super-Heróis 19 tem 100 páginas, 21 x 28 cm, distribuição nacional, papel especial e custa R$ 14,90.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Trailer do terceiro episódio de X-Men: Gifted

A Marvel liberou este vídeo de um minuto com cenas da terceira parte de sua mais recente motion comic.

Até o momento da publicação desta nota, o site da editora não informava a data em que o episódio estará disponível para comercialização pelo iTunes.

Para conferir o primeiro episódio na íntegra, clique aqui.

Texto obrigatório da Marvel: Marvel is proud to unveil your first look at episode 3 of the Astonishing X-Men Motion Comic! Based on the acclaimed story by superstars Joss Whedon (Buffy The Vampire Slayer) and John Cassaday (Captain America), the X-Men are faced with a mysterious new villain and a possible cure for the mutant gene! Now Cyclops, Wolverine and all your favorite mutants must face the greatest threats of their lives and, before it’s all done, experience one of the most jaw-dropping moments in Marvel history!

sábado, 21 de novembro de 2009

Episódio de Smallville terá mais heróis clássicos

Tudo indica que a aparição da Sociedade da Justiça no seriado será melhor do que o anunciado.

A produtora CW divulgou um teaser neste final de semana revelando que além de Gavião Negro, Senhor Destino e Sideral, devem fazer parte do episódio o Lanterna Verde e o Sandman originais (Alan Scott e Wesley Dodds).

Aliás, não será um episódio. O roteirista Geoff Johns vai juntar os anteriormente previstos Society e Legends (12o e 13o desta temporada, a nona) para criar um episódio duplo chamado Absolute Justice.

Confira o vídeo:

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Encontro de quadrinhistas no Sebo Multiverso

Neste sábado (21), a partir das 17h, o Sebo Multiverso vai reunir alguns autores e editores dos mais recentes lançamentos de quadrinhos independentes nacionais para um bate-papo de tarde de autógrafos.

São eles: Subversos 5 (Alexandre Manoel, Akira Sanoki e Igor Shin Moromisato), Humor em Quadrinhos – Quem te viu quem TV (Fernando dos Santos e Fábio Amaro Santos), Sideralman 2 (Will), Quadrinhópole 4 (Leonardo Melo e outros) e Nanquim Descartável (Daniel Esteves).

O evento acontece na nova unidade do Sebo Multiverso, na Vila Madalena (Rua Cardeal Arcoverde, 422 – Esquina com a Rua Capote Valente). Mais informações pelo telefone (11) 2361-2201 ou no site www.sebomultiverso.com.

Aproveite e dê uma garimpada no acervo da loja. Além de entender muito de HQs, o Anderson costuma praticar preços bem atrativos.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

"Fracasso de Público" chega ao Brasil

A Gal Editora continua oferecendo ótimas opções em quadrinhos para quem quer distância do gênero super-heróis.

Depois do aclamado Três Dedos: Um Escândalo Animado, a editora traz para o Brasil Fracasso de Público: Heróis Mascarados e Amigos Encrencados, de Alex Robinson, vencedor do Eisner entre outros prêmios.

A trama gira em torno da rotina de quatro amigos tentando sobreviver em Nova York: Sherman (espécie de alterego do autor, que também já foi balconista de livraria), o professor Stephen e os a quadrinhistas Jane e Ed.

Há também o septuagenário quadrinhista Irving Flavor, criador do mais famoso super-herói do mundo e que teve seu personagem roubado pela editora em que trabalha, a Zoom Comics – uma clara crítica ao imbróglio judicial pelos direitos do Superman.

Fracasso de Público: Heróis Mascarados e Amigos Encrencados tem formato 16 x 23 cm, 240 páginas e preço de R$ 38.

Encomendas podem ser feitas pelo e-mail gal.editora@gmail.com ou pelo telefone (11) 4508-0325.

Quem quiser ter um gostinho da HQ, há um trailer no Youtube.

Thor: atores escalados para viver os Três Guerreiros

No início desta semana, a Marvel confirmou os boatos sobre quem vai representar na tela os personagens Fandral, o Impetuoso; Hogun, o Severo; e Volstagg, o Volumoso. São eles, respectivamente, Stuart Townsend, Tadanobu Asano e Ray Stevenson.

Pelo menos dois deles já têm experiência em adaptações dos quadrinhos para o cinema. Townsend foi Dorian Gray em A Liga Extraordinária e Stevenson, Frank Castle em Justiceiro: Zona de Guerra. Eu não soube identificar, da extensa lista de filmes de Asano, se algum deles é baseado em mangá.



As escolhas parecem acertadas, em parte: um ator bonitão para o galanteador Fandral e um oriental para Hogun. Stevenson é encorpado, mas não chega a ter metade do tamanho de Volstagg nos quadrinhos; ou os produtores vão mudar a principal característica do personagem ou, o que é mais provável, vão compensar no figurino.

Os Três Guerreiros apareceram pela primeira vez na revista Journey Into Mystery 119, de 1965, para a série chamada Contos de Asgard – uma criação da dupla Stan Lee e Jack Kirby. Uma boa HQ para entender a amizade deles com o Deus do Trovão é a minissérie Juramento de Sangue, de 2005, em que juntos enfrentaram desafios relacionados à mitologia nórdica, grega, egípcia e celta.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Maurício de Sousa se pronuncia sobre personagem gay


Há alguns dias vem causando algum barulho a aparição do personagem Caio na revista Tina número 6, publicada pela Panini.

Em dado momento, ele diz que é comprometido e aponta para outro rapaz. Para causar mais “confusão”, a história tem o título de O Triângulo da Confusão.

Na tarde de hoje (17), Maurício de Sousa, por meio de sua assessoria, enviou a seguinte nota à imprensa:

Sobre a recente polêmica a respeito da revista Tina 6, é preciso esclarecer alguns pontos.

A revista Tina é uma publicação da Editora Panini produzida para um público adulto jovem. Ou seja, não tem nada a ver com a Turma da Mônica ou o público infantil ou infanto-juvenil (Turma da Mônica Jovem). A publicação é destinada a uma outra faixa de leitores e suas histórias refletem isso – tanto que Tina, atualmente, é estudante de jornalismo e maior de idade.

A história publicada em Tina #6, intitulada O triângulo das confusões, deve ser lida e interpretada pelo leitor. Não há qualquer afirmação sobre a sexualidade deste ou daquele personagem.

Lida a história, feita a interpretação, daí, sim, comentários e críticas poderão ajudar no sentido de falarmos a língua de uma sociedade esclarecida. Tanto que, em nossas publicações recentes, temos usado cada vez mais a interatividade com os leitores. Essa promoção do diálogo com a juventude, especialmente pela internet, é essencial e já nos ajudou a direcionar histórias e personagens em outras ocasiões.

E vale ressaltar que publicações dirigidas a faixas de público com idades diferenciadas podem – e devem – tratar de quaisquer assuntos de maneira adequada ao seu leitor.

No cinema, na televisão ou nas revistas há a separação por faixa de idade. Por que não haveria na nossa vasta galeria de publicações?

Mas uma posição vai se manter em TODAS as nossas produções: o respeito pelo ser humano, pela pessoa, e a elegância no trato de qualquer tema.

Mauricio de Sousa

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Papo de Quadrinho viu: Smallville – Episódio “Idol”

Ou, a aparição dos Supergêmeos em Metrópolis...

Para quem não acompanha o seriado como eu, o que Smallville tem de mais interessante são as aparições de outros personagens dos quadrinhos.

Quando foi divulgado que haveria a participação dos Supergêmeos no oitavo episódio da nona temporada, fiquei curioso e decidi conferir.

O programa foi ao ar nos Estados Unidos na última sexta-feira, dia 13, e, pelas minhas contas, deve desembarcar por aqui, na Warner, dia 15 de dezembro.

O mínimo que se pode dizer de Idol é “interessante”. Assistir aos Supergêmeos em live action é como um sonho de infância. É sensacional!

Se no desenho dos Superamigos Zan e Jayna já não podiam ser levados a sério, o mesmo acontece em Smallville – e aí é que está a graça. Neste episódio, eles são os mesmos irmãos bem intencionados que acabam criando confusão. É a deixa para levantar questões sobre o heroísmo e a idolatria a que o título se refere.

Certamente por motivos de direitos autorais, em Smallville eles são chamados simplesmente de “Z” e “J”, e ao se transformarem, bradam “powers, activate” em vez de “Wonder Twins powers, activate” como no desenho animado.

E, claro, dentro da proposta do seriado de reinventar ou “atualizar” os personagens dos quadrinhos, eles não têm aparência alienígena e sim um visual moderninho.

O episódio, de certa forma, também redime Zan, o gêmeo que se transforma em água (em todos seus estados). Sempre ouvi críticas de que ele usava seus poderes de forma idiota no desenho, o que não deixa de ser verdade. Em Smallville, é diferente.

Os efeitos especiais da transformação dos irmãos são caprichados. E por falar em capricho, os produtores acharam uma maneira bem criativa de incluir o macaco Gleek na história.

De forma inteligente, ao final do episódio fica um gosto de “quero mais”, o que é uma ótima deixa para que os Supergêmeos voltem a dar as caras em Metrópolis.

Tomara que sim!

Ato 5: Lançamento em Curitiba

Mais uma HQ da dupla André Diniz (roteiro) e José Aguiar (arte), a mesma de A Revolta de Canudos.

O título refere-se ao Ato Institucional 5, um dos mais brutais golpes do regime militar que vigorou no Brasil entre 1964 e 1985. Por meio deste decreto, de 1968, o presidente Costa e Silva e seus sucessores militares puderam governar acima da Constituição e dos poderes Legislativo e Judiciário.

Este contexto conturbado da época serve como pano de fundo para a história de três amigos ligados a uma companhia teatral – Juan, Gabriel e Lorena – e a forma como a censura e a repressão influenciaram suas vidas e carreiras.

Lançada oficialmente em outubro no Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ) de Belo Horizonte, Ato 5 terá novo lançamento no dia 19 em Curitiba, na Itiban Comic Shop, com presença dos autores.

Nesta breve entrevista, José Aguiar conta um pouco do processo de criação e de suas expectativas com relação à revista.

1) A história dos três amigos é totalmente imaginária ou aconteceu com alguém que os autores conhecem?
É tudo ficção. Mas se a história convencer os leitores que pode ter sido inspirada em pessoas reais, eu ficaria muito lisonjeado. Sinal de que a trama (mérito do André) é convincente.

2) Como foi a pesquisa deste momento histórico? Quais foram as principais referências bibliográficas e iconográficas?
O André possui um acervo próprio sobre o período e, junto com o roteiro, me enviou várias fotos. Da minha parte eu me vali da Enciclopédia Nosso Século e de anúncios de revistas dos anos 70 a que tive acesso.

3) Muitos jovens não viveram os anos de chumbo no Brasil e nem têm uma visão clara do que foi aquele período. Você acha que eles podem ter alguma dificuldade para compreender o contexto de Ato 5?
Creio que, por mais distante que a Ditadura possa ser dos leitores mais jovens, a história lida com essa e outras questões de maneira bem clara. Nós não mergulhamos nos horrores do período, tocamos apenas em questões relevantes ao desenrolar da trama. Assim acabamos saindo da abordagem mais costumeira, que é retratar a guerrilha e a tortura. Foi o que me atraiu ao roteiro, pois as demais HQs sobre o período que André escreveu eram mais focadas na resistência armada. Muitas pessoas foram afetadas por aquele contexto, cada uma a sua forma. Cada um reagiu a sua maneira. Nossos personagens tiveram suas vidas tocadas pela Ditadura; felizmente escaparam do pior. Mas não ilesos, claro. Acho que mostrar o ponto de vista desses artistas pode gerar interesse nos leitores em saber mais sobre o período e suas consequências no Brasil de hoje. Ato 5 não é panfletária, mas capaz de instigar a curiosodade de quem desconhece os fantasmas da Ditadura.

Ato 5 é uma produção independente dos autores, tem 32 páginas, custa Cr$ 5 (isso mesmo, cinco cruzeiros, o dinheiro da época) e pode ser adquirida nos pontos de venda do Quarto Mundo, que distribui a HQ, ou pelo e-mail da Itiban Comic Shop. Há uma terceira opção, que é encomendar diretamente com José Aguiar e ainda ganhar um desenho autografado. Nos casos de encomenda por e-mail, será cobrada a taxa da remessa pelo correio.

SERVIÇO:
Lançamento de Ato 5, de André Diniz e José Aguiar
Itiban Comic Shop (Av. Silva Jardim, 845)
Dia 19, às 19h.
Informações: (41) 3232-5367

JAB 2 disponível para donwload

A editora virtual Núcleo Quadrinhos (NHQ), de Adriano Gon, postou esta semana a segunda parte da revista virtual produzida por Haroldo do Vale Jr.

JAB é diversão garantida e tem uma qualidade artística e narrativa acima do que se costuma ver na produção independente.

Haroldo optou por criar personagens e cenários estilizados, estilo que parece dominar muito bem.

O autor também lança mão de enquadramentos e layouts de página que mantêm a leitura dinâmica e agradável.

Mais que se apropriar dos clichês do gênero de super-heróis, JAB brinca com eles. O personagem principal é um brutamontes superágil e recoberto com uma pele indestrutível. No primeiro número, ele pondera sobre seu papel como super-herói quando é surpreendido por um lobisomen.

Auxiliado pela garota Pink – que tem os mesmos poderes que ele e veste uma versão feminina do seu uniforme – nesta segunda edição JAB ganha um pequeno vislumbre de sua origem, mas muitas perguntas ainda estão no ar.

O curioso é que todo mundo parece saber a verdade, menos o próprio JAB...

Esta é uma HQ que merecia ser impressa e vendida em bancas de jornal e comics shops. Agora é torcer para o projeto prosperar e isto um dia virar realidade.

Para baixar as duas edições de JAB, visite o site da NHQ.

sábado, 14 de novembro de 2009

Papo de Quadrinho completa um ano

O blog entrou no ar no dia 14 de novembro de 2008 com a proposta de complementar o trabalho que eu já vinha realizando na revista Mundo dos Super-Heróis.

Neste primeiro ano, o Papo de Quadrinho recebeu 50.844 visitas, sendo 29.436 visitantes únicos. Foram postadas 478 notas, entre notícias, resenhas, entrevistas, artigos e charges.

Desde o início, o blog abriu espaço para a divulgação da produção nacional de quadrinhos e seus autores. Do total de notas deste período, 97 delas estão relacionadas de alguma forma ao quadrinho brasileiro.

Foram realizadas 30 entrevistas para a seção 5 Perguntas Para... e três desafios culturais que presentearam os participantes com livros (Andross Editora), HQs (Júpiter II) e DVDs do motion comic de Watchmen (Warner Home Video/Agência Ideal).



Obrigado a todos os leitores e parceiros que ajudaram o Papo de Quadrinho a chegar até aqui. E que venham muitos outros aniversários.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Tributo a Gene Colan

Às vésperas de completar 84 anos, em janeiro, este veterano dos quadrinhos e um dos primeiros e principais desenhistas do universo Marvel vai ganhar uma justa homenagem.

Em fevereiro de 2010, a Aardwolf Publishing e a Marvel lançam The Invincible Gene Colan, uma biografia ricamente ilustrada e com depoimentos de gente como Stan Lee, Roy Thomas, Neil Gaiman, Walter Simonson, Marv Wolfman e John Romita Sr.

A edição numerada e autografada será vendida a U$ 60. Haverá também uma edição especial limitadíssima: apenas 52 unidades, cada uma delas com um esboço exclusivo desenhado pelo próprio Colan, ao preço de US$ 140.

Ao longo de mais de 65 anos de carreira, o traço elegante de Gene Colan deu vida a personagens como Homem de Ferro, Namor, Capitão América, Mulher-Maravilha e vários contos de terror da Warren nos anos 70.

Este livro é uma homenagem mais que merecida e um belo presente para os fãs que puderem ter acesso.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Turma do Gabi em cartilha de Empreendedorismo

O material didático foi produzido pela Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) Ação Social Projeto Fabricando Empresários para a Semana Global do Empreendedorismo, realizada em mais de 90 países e que, este ano, começa dia 16 de novembro.

A convite do instrutor voluntário e organizador da cartilha, Luiz Bruno Vianna, o cartunista Moacir Torres, do Estúdio EMT, produziu parte do material em formato de uma história em quadrinhos utilizando os personagens da sua Turma do Gabi. O resultado você confere clicando aqui.

Como o tema deste ano será a Formalização, a historieta criada por Moacir mostra como o garoto Matheus passou de ambulante para um bem sucedido microempresário.

A cartilha também traz textos escritos por Jamaci Messias Damasceno com conceitos e dicas úteis sobre empreendedorismo e formalização.

É sempre louvável ver iniciativas que lançam mão da linguagem única dos quadrinhos para atingir públicos de diferentes faixas etárias e níveis de escolaridade.

Trailer: Segundo episódio de X-Men: Gifted

No dia previsto para o lançamento do segundo episódio do motion comics Astonishing X-Men: Gifted, a Marvel liberou este trailer. Pelo que dá para ver, a qualidade da "animação" continua melhor, na minha opinião, que o motion comic anterior (Spider-Woman).

Nesta continuação, a nova formação do grupo de heróis mutantes enfrenta pela primeira vez o vilão Ord.

Texto obrigatório da Marvel: Marvel is proud to unveil your first look at episode 2 of the Astonishing X-Men Motion Comic! Based on the acclaimed story by superstars Joss Whedon (Buffy The Vampire Slayer) and John Cassaday (Captain America), the X-Men are faced with a mysterious new villain and a possible cure for the mutant gene! Now Cyclops, Wolverine and all your favorite mutants must face the greatest threats of their lives and, before it’s all done, experience one of the most jaw-dropping moments in Marvel history!

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Exposição: Quadrinhos e os 120 Anos da República

A partir de amanhã (10) e até o dia 30 de novembro, os usuários do Metrô de São Paulo poderão rever, de forma lúdica, alguns dos principais acontecimentos que levaram à Proclamação da República em 1889.

A exposição História do Brasil em Quadrinhos: Proclamação da República integra o programa Embarque na Leitura e reproduz, por meio de 20 painéis, trechos do livro em quadrinhos publicado pela Editora Europa.

Em fase de finalização, este é o terceiro lançamento do núcleo Mundo dos Super-Heróis, do editor Manoel de Souza (os anteriores são História do Brasil em Quadrinho – Independência - do qual fui roteirista - e Super-Heróis do Cinema e dos Longas-Metragens da TV).

Na nova obra, fatos como o Primeiro e o Segundo Reinado, a Guerra do Paraguai e a Abolição da Escravatura são reconstituídos pelo personagem do professor Daguerre a três crianças – os mesmos protagonistas de Independência - durante um passeio pelas ruas do Centro de São Paulo.

Novamente, os autores Edson Rossatto (pesquisa histórica, argumento e roteiro), Laudo Ferreira Jr. (desenhos) e Omar Viñole (arte-final e cores) basearam-se em diversas obras de arte sobre este período da História do Brasil como forma de remeter a adaptação para os quadrinhos aos livros da educação formal nas escolas.

A exposição na estação República do Metrô não só instrui os usuários sobre este importante fato histórico como também apresenta estas curiosidades, convertendo-se num programa para todas as idades.

Com muito orgulho, fui convidado para escrever a apresentação que ocupa um dos painéis desta exposição.

SERVIÇO:
Local: Estação República do Metrô – São Paulo/SP
Data: de 10 a 30 de novembro
Horário de funcionamento da estação: 4h40 min. às 00h00
Organização: Andross Editora e HQ em Pauta
Apoio: Editora Europa, Metrô de São Paulo e programa Embarque na Leitura.

As HQs mais vendidas nos Estados Unidos em outubro

Dá-lhe, Lanterna Verde! Graças à série Blackest Night e seus desdobramentos, a DC emplacou os seis primeiros lugares na lista de vendas diretas da Diamond Comics, maior distribuidora de quadrinhos em língua inglesa e termômetro do mercado.

Com este feito, em outubro a editora diminuiu significativamente sua distância histórica com relação à Marvel no quesito participação de mercado.

Verdade seja dita, dois outros fatores contribuíram para a vitória esmagadora da DC em outubro: mais uma edição de Batman and Robin (a revista da nova dupla dinâmica vem se posicionando bem desde que foi lançada) e a ausência de Captain America: Reborn, que não saiu este mês.

No geral, a Casa das Idéias manteve a liderança, com 40,12% do total de exemplares vendidos no mês e 36,5% do faturamento em dólares, contra 37,69% e 33,82% da DC, respectivamente.

Confira a lista das 10 HQs mais vendidas em outubro nos Estados Unidos.

1 Blackest Night 4
2 Batman and Robin 5
3 Green Lantern 47
4 Blackest Night: Batman 3
5 Green Lantern Corps 41
6 Blackest Night: Superman 3
7 New Avengers 58
8 Dark Avengers 10
9 Uncanny X-Men 516
10 Amazing Spider-Man 608

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Teasers do prólogo de Siege, nova mini na Marvel



Já comentei aqui sobre Siege, o “grande evento” da Marvel para 2010 que vai reunir novamente Capitão América, Homem de Ferro e Thor.

Esta semana, a Marvel soltou vários teasers do prólogo desta minissérie, chamado Siege – The Cabal, que chega às bancas americanas dia 2 de dezembro. São três imagens (acima) e o vídeo abaixo.

O trailer é um resumo do que Bendis vem fazendo com o Universo Marvel desde que assumiu os Vingadores e criou o arco A Queda. Siege deve ser uma espécie de encerramento desta fase, com a derrota definitiva (?) de Norman Osborn.

O prólogo será desenhado por David Finch; a mini, por Oliver Coipel.

Abaixo, o texto obrigatório da Marvel:

SIEGE is coming! It’s all been leading up to this universe shattering four issue limited series from the superstar team of Brian Michael Bendis and Olivier Coipel! Following the events of Dark Reign: The List, Norman Osborn sets his sights set on Asgard and nothing will stop him from completing his mission. But what does he want? How do Loki and Thor figure in? And just how does this relate to the inner strife between the Cabal? Marvel’s greatest heroes unite against the deadliest threat they’ve ever faced, but even they have no idea what’s coming next. It’s time for the most jaw dropping comic book event of the decade begins in December with Siege: The Cabal and continues in January’s SIEGE #1!

Mais uma HQ inédita de Raio Negro

A revista lançada pela editora Júpiter II, de José Salles, está na 10ª edição e traz dois roteiros inéditos escritos por Gedeone Malagola antes de falecer, em setembro do ano passado.

O primeiro é baseado em argumento de Rodolfo Zalla, outro veterano dos quadrinhos brasileiros, e foi ilustrado por Douglas Félix. A história mostra Raio Negro às voltas com um vilão que vem se passando pelo herói.

O outro, do Homem-Lua e a tribo dos esqueletos, foi desenhado por Renato Rei. A arte-final de ambas histórias e a capa são de Luiz Meira. “Todos souberam manter as características dos personagens, sem desvirtuá-los”, diz Salles.

O editor previne que a revista teve um problema de impressão e saiu com qualidade inferior aos demais lançamentos da Júpiter II.

Raio Negro 10 tem 28 páginas, capa colorida e miolo p&b. Pedidos podem ser feitos pelo e-mail jupiter2editora@yahoo.com.br.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

10 anos do Estúdio Impacto

A comemoração acontece neste sábado (7), a partir das 16h, na nova sede da Vila Madalena (Rua General Góis Monteiro, 521).

Na programação, workshop com Luke Ross, artista da Marvel e um dos fundadores da Impacto, e abertura da exposição com obras de importantes desenhistas como José Luiz Garcia-Lopez, Roger Cruz, Luke Ross, Fabio Laguna, Manny Clark, Mike Deodato, Gabriel Bá e Fabio Moon, Brian Hitch e outros.

A festa termina com um coquetel de confraternização às 18h30.

Mais informações pelo telefone (11) 5072-6161.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Lobo vai para o inferno!

Boa notícia para os fãs do Maioral. Afinal, faz tempo que o personagem não dá as caras numa minissérie solo...

Chega esta semana às bancas americanas a primeira parte (de duas) de Lobo: Highway to Hell, escrita pelo guitarrista da banda de rock pesado Anthrax, Scott Ian, em sua estreia nos quadrinhos, com desenhos do veterano Sam Kieth.

Depois de arrepiar o Paraíso nos anos 90 na mini Lobo Está Morto, agora o Maioral vai arrumar encrenca com o andar de baixo. Na verdade, é o próprio Satanás quem provoca a briga, interessado na alma devassa do último czarniano.

Para mostrar que não está de brincadeira, o cramulhão manda um recado duro, cravado a adaga no corpo de um dos golfinhos de estimação de Lobo! A sinopse ainda promete chiuauas demoníacos, o pior cruzeiro marítimo do mundo, explosões lunares, cabeças decepadas e mais barbaridades.

Lobo: Highway to Hell #1 tem 64 páginas e preço de US$ 6,99. Agora é torcer para a Panini lançar logo por aqui. A última mini do Maioral, Lobo Unbold, só saiu no Brasil 10 meses depois do mercado americano.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Episódio Musical de Batman: The Brave and The Bold

Os produtores do novo desenho animado do Batman não param de se superar. Até aí, nenhuma surpresa, como também não surpreende o Homem-Morcego envolvido num musical.

No quinto episódio da terceira temporada do seriado Liga da Justiça, This Little Pig (Esta Porquinha), Batman é obrigado a soltar a voz para reverter o encanto que transformou a Mulher-Maravilha na tal porquinha do título – ele interpreta a canção Am I Blue? (Solidão, na versão em português).

De todo modo, Mayhem of The Music Meister é o primeiro programa totalmente musical num seriado animado de super-heróis, até onde sei. O episódio foi ao ar nos Estados Unidos no dia 23 de outubro, mas só consegui assisti-lo no feriadão de Finados e recomendo fortemente.

O vilão Music Meister foi criado especialmente para o desenho e tem o dom de dominar a mente dos outros com suas canções. As primeiras vítimas são Grodd, Arraia Negra e Rei Relógio, Aquaman, Canário Negro e Arqueiro Verde, estes tentando impedir aqueles de roubar um satélite.

A cena acima mostra o momento em que Music Meister enfrenta Batman e toma conta ele mesmo do satélite. O plano é ampliar seus poderes vocais para dominar todo o planeta.

A isto se seguem novas lutas e canções. O ponto alto é quando a Canário revela seu amor platônico por Batman ao mesmo tempo em que o vilão se apaixona pela voz da heroína, formando um improvável dueto em If Only.

Parte da canção volta a ser interpretada no final, quando o Arqueiro Verde finalmente se declara para Canário. Curiosamente, o único sem um número musical é o próprio Batman.

Destaque também para a interpretação magistral de Neil Patrick como o Music Meister e para os hilários figurinos utilizados pelo vilão ao longo do programa, cada um deles representando um estilo musical.

Bom de ver, bom de ouvir, The Mayhem of The Music Meister foi anunciado e recebeu uma prévia em julho, durante a San Diego Comic Con. É, sem dúvida, um dos melhores episódios de The Brave and The Bold.

Considerando a qualidade desta animação, não é pouca coisa.

Anthony Hopkins viverá Odin no cinema

Melhor notícia não poderia haver para os fãs do Deus do Trovão – que já começam a roer as unhas na expectativa do filme que estreia em 2011.

Até a semana passada, o astro ainda estava “em negociação” com o estúdio. Apesar de não ter havido uma confirmação oficial, sua participação como o Todo-Poderoso pai de Thor e senhor do reino dourado de Asgard já é dada como certa.

Nada mal. Para um filme que começou escolhendo os desconhecidos Chris Hemsworth e Tom Hiddleson para os papéis principais – Thor e Loki, respectivamente – aos poucos a produção vai se enchendo de estrelas como Natalie Portman, Jamie Alexander e, agora, Hopkins – sem falar na direção de Kenneth Branagh.

Odin apareceu pela primeira vez nos quadrinhos na revista Journey Into Mystery 85, de outubro de 1962. Um ano depois, na edição 97, sua origem foi detalhada: ele é neto de Buri, o primeiro deus asgardiano, e filho de Bor e Bestla, uma descendente dos gigantes de gelo. Junto com seus irmãos Vili e Ve, derrotou o gigante Ymir e criou o universo. Odin é auxiliado por dois corvos, Huggin e Muninn, que atuam como extensões de seu poder.

Nos quadrinhos, ele já foi dado como morto em duas ocasiões: na década de 80 e no início dos anos 2000, ambas em batalha contra o demônio Surtur. Na primeira vez, o trono de Asgard foi ocupado por Balder; na segunda, por seu filho Thor.

JediCon comemora 10 anos

O evento, que acontece dia 14 de novembro, é uma convenção brasileira de fãs da série Star Wars e de ficção científica em geral. Na programação, concurso de cosplays (fantasias dos personagens), palestras, apresentações coreografadas, sorteios, exibições de vídeos e outras atrações.

O destaque deste ano fica por conta da presença do ator Jeremy Bulloch, que interpretou o caçador de recompensas Boba Fett nos filmes O Império Contra-Ataca e O Retorno de Jedi.

O ingresso custa R$ 25 e toda a bilheteria é destinada para arrecadação de alimentos e doação.

SERVIÇO:
Dia: 14 de Novembro
Local: APCD – Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas (Rua Voluntários da Pátria, 547 – Santana -próximo à estação Portuguesa-Tietê do Metrô)
Horário: das 10:00 às 18:00
Informações: http://www.conselhosp.com.br/jedicon ou contato@conselhosp.com.br

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Livro: A Arte de Ditko

A IDW coloca à venda no próximo dia 25 o livro The Art of Ditko, editado por Craig Yoe.

A biografia traz histórias desenhadas pelo grande artista, reprodução de originais e ensaios escritos por Craig Russel, John Romita e Jerry Robinson. A introdução é de Stan Lee, seu parceiro na criação do Homem-Aranha e do Doutor Estranho.

Pequena biografia:
Formado pela Cartoonists and Illustrators School de Nova York, Steve Ditko publicou seu primeiro trabalho em 1953, pela DC Comics, na revista Fantastic Fears. No ano seguinte, começou uma intensa produção de quadrinhos para a Charlton Comics, onde criou o Capitão Átomo, em 1960.

Estreou na Marvel com as revistas Strange Tales, Journey Into Mystery e Two Gun Western. Em 1966, Ditko deixou a editora e voltou para a Charlton, onde reformulou o Besouro Azul e voltou a trabalhar com seu Capitão Átomo.

Nos anos seguintes, continuou desenhando ativamente para várias editoras, como a DC, a Eclipse, Dark Horse e a própria Marvel. Atualmente, leva uma vida reclusa em Nova York.

Seus problemas de relacionamento com Stan Lee começaram já no tempo em que ambos criavam as histórias do Homem-Aranha, na primeira metade dos anos 60. As causas do afastamento dos dois nunca foram bem explicadas.

O clima esquentou mesmo décadas depois, numa entrevista de Ditko para a revista americana Wizard, em 2002. A polêmica envolveu os créditos pela criação do Homem-Aranha que, na sua visão, estavam sendo atribuídos exclusivamente a Stan Lee.

A sinopse divulgada pela IDW não revela se esta passagem da vida do artista é explorada nem o preço. É o tipo de lançamento que, infelizmente, nunca veremos por aqui.